novembro 01, 2011

02 de Novembro

Para mim o dia de finados não é dia de tristezas, é o dia do amor, porque amar é sentir que o outro não morrerá nunca. Um dia que nos faz recordar e manter vivo nossos entes queridos, aqueles que por um momento conviveram conosco neste plano e que nos deixaram vários ensinamentos. Tenho a certeza que todos estão em um lugar melhor, não duvido.

Gosto de lembrar quando no carnaval da Laguna ficava "hospedado" na casa da tia Maria, primo Carlinhos no Bloco da Pracinha, das histórias do tio Miguel quando ainda trabalhava nos navios, do café com bolacha da Perpétua, a prima Salete com seus "esquentas" pré-bailes, da prima Glória que nos deixei a pouco, e que nos poucos momentos em que nos encontramos estava sempre de bem com a vida, apesar de sua saúde debilitada, das rezas da bisa Júlia, da avó Olindina e sua caixinha de biscoito amanteigados (de polvilho, correção da prima distante Jane Lameira), do velho Valdomiro e suas batidas de abacate, do amigo Evaristo e seus relatos de Porto Alegre....

Não gostamos da perda,  mas ela é inevitável,  infelizmente faz parte da vida e do amadurecimento de nossa alma. São tantos amigos que já se foram, procuro guardar um pouco de cada um deles em mim, não sou de ir em cemitérios, não gosto, prefiro guardar na lembrança os momentos alegres que passamos juntos, fica a saudade.

2 comentários:

  1. Olá Renato,

    Belo Texto. Parabéns.

    Um abraço,

    Atanazio Lameira

    ResponderExcluir
  2. Gostei bastante de você ter falado da bisa! Mas os biscoitos dela não era amanteigado e sim de polvilho. Só uma pequena correção. Outro detalhe é que alguém lembrou de falar da Glorinha. Que ela fique em paz e que tenha em seu caminho muita luz. Celebrar os entes e como estivessemos celebrando um pedaço de nossa história.

    ResponderExcluir

1. Voce é livre e responsável por seus comentários, todos serão publicados desde que devidamente assinados por seus autores, reservo-me o direito de excluir comentários com ofensas ou injúrias a quem quer que seja.
2. Devido a tantos comentários sem identificação, infelizmente somente publicaremos os comentários que atendam tais propósitos.
3. Ofereça seu ponto de vista, é muito importante.