dezembro 01, 2020

voltando, mas ....

A gente se afasta, se esconde um pouco, podemos até sumir por um tempo mas no fim sempre voltamos. 

Há tanto para escrever, desabafar que por um momento acreditamos que as coisas e pessoas vão melhorar, porém no fundo a gente sabe que infelizmente vai demorar para acontecer. 
Fica o questionamento, não escrever por vezes não seria mais saudável?
Política, religião e futebol dizem não se discute, apenas por educação se aceita as opiniões (e por vezes afasta-se) e aí justifica-se as ausências.

2020 tem sido o ano das revelações, dos ditadores modernos com suas artimanhas e de teóricos do facebook com suas "expertises".
Que ano nefasto. Muitos se foram, contaminados por um virus de laboratório que idiotas insistem em manipular e muitos outros pela ignorância em não aceitar as verdades, outros ainda pela doutrinação de seus senhores feudais. 
Mas vai passar, empobrecidos endividados e sem futuro, estamos na beira do fosso e pior sem muitas esperanças, mas vai passar dizem os que só enriqueceram as custas de uma população amedrontada.

Sobre as eleições? só confirmações. O dito novinho aliado aos velhos hábitos perdeu, a raposa velha doutorada cansou e sem folego também não venceu, sobrou a cadeira para o empresário astuto que com estratégia de comerciante levou o pote de ouro da prefeitura, sim diferente do que se propaga nas campanhas, nada é pelo coletivo, tudo é pelo grupo dominante e o executivo é uma grande ferramenta para enriquecimento. 
Infelizmente o povo não aprendeu e nunca aprenderá, pois está a muito tempo acorrentado e não mais consegue raciocinar. 
Vereança? a mesma turminha de sempre, pessoas boas não conquistam cadeiras no legislativo, salvo raríssimas exceções, o que sobra são os aliados de um sistema sujo, corrompido e seletivo. 
Por fim fica aquela máxima: "todos são gado, só não sabem em que lado da fazenda se posicionam, se na direita ou na esquerda do capataz" 

Lamentos, desesperanças, indignações e convicções que chegamos a altura de dizer que o país perdeu a mão, perdeu o senso de respeito, a falta de educação e de cultura do povo agora se destacam como a maior legado da redemocratização de trinta anos atrás. 

Uma lástima mas a pandemia do século 21 somente mostrou a face de muita gente, a hipocrisia de uma parte da população é gritante, não se tem mais freio, é escandaloso.

Mas cá seguimos com a esperança de uma volta a normalidade premente.

Forte abraço a todos




Nenhum comentário:

Postar um comentário

1. Voce é livre e responsável por seus comentários, todos serão publicados desde que devidamente assinados por seus autores, reservo-me o direito de excluir comentários com ofensas ou injúrias a quem quer que seja.
2. Devido a tantos comentários sem identificação, infelizmente somente publicaremos os comentários que atendam tais propósitos.
3. Ofereça seu ponto de vista, é muito importante.